• Admin

PL do gás abre corrida por espaço aberto pela Petrobras

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (1º), por 351 votos a 101, o projeto que estabelece um novo marco regulatório para o setor de gás natural. O texto muda o regime de exploração de gasodutos no Brasil, que passará de concessão para autorização. A proposta também quebra o monopólio dos estados na distribuição do gás natural. A matéria vai agora ao Senado Federal. > PL do gás abre corrida por espaço aberto pela Petrobras 


O texto, que concentra discussões mais sérias há pelo menos quatro anos, é esperado por empresas do setor, pelo Ministério de Minas e Energia (que considera o projeto como estratégico) e pelo Ministério da Economia – que prevê investimentos de até R$ 43 bilhões com a transformação do projeto em lei. A equipe comandada por Paulo Guedes defende mudanças regulatórias em diversos setores da economia, sendo o gás parte delas. Leia mais Defesa de cloroquina em Plenário gera debate entre deputados 1 set, 2020 Após caso Flordelis, Câmara vai votar projeto de retomada do Conselho… 1 set, 2020 O relator do PL, deputado Laércio Oliveira (PP-SE), afirmou que a proposta vai trazer competitividade e baratear o produto. “A nova lei do gás vai reindustrializar o Brasil, aumentar a receita dos governos e reduzir o custo do gás nas empresas, nos comércios e até nas residências. Daqui a alguns anos, quando o brasileiro estiver em casa cozinhando com seu botijão, que ele conseguiu comprar mais barato, saberemos que este foi o resultado de uma escolha importante que fizemos neste dia”, disse. > Veja como cada deputado votou no PL do novo marco do gás “Sempre que há essa saudável competição isso retorna em benefício ao consumidor final”, disse o líder do PV, Enrico Misasi (PV-SP), que é do mesmo partido do autor da matéria, o ex-deputado Antonio Carlos Mendes Thame. Segundo Misasi, o gás natural é menos poluente e vai substituir o óleo diesel em vários parques industriais. “Não é o ideal, mas é um passo no longo processo de transição energética”, avaliou. Também favorável ao novo marco regulatório, o líder do Novo, Paulo Ganime (RJ), celebrou a aprovação da matéria. “Essa lei vai ajudar a gente a superar a crise. Não é uma lei do Paulo Guedes, não é uma lei do governo atual”, disse. Contrária ao projeto, a oposição afirmou que o projeto é “entreguista” e não vai baratear o preço do gás no Brasil. “Nós estamos privatizando totalmente a Petrobras”, disse o deputado Ivan Valente (Psol-SP). Acompanhe ao vivo:


Link do artigo Original:

https://congressoemfoco.uol.com.br/legislativo/ao-vivo-camara-analisa-pl-do-gas/ Postado por: Ramon Gomes Reis #ramongomesreis



3 visualizações

©2020 by BME Energy Trading S.A.